Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TITIA PUTA...DEU A XERECA PARA O SOBRINHO E O RABO PARA O TITIO

Naquele dia eu estava muito entusiasmado. Meus pais tinham deixado que eu fosse passar minhas férias na casa de meus tios na Serra. Minha namorada não pode ir pois estava em um curso de verão, mas mesmo assim eu sabia que seriam férias fantásticas. Minha tia era uma mulher de seus 40 anos, cabelos negros, morena jambo, seios avantajados, bem cadeiruda e, por ser baixinha, possuía as coxas bem grossas. Já titio era alto e musculoso, nos seus 42 anos, esbanjando uma saúde de ferro. Me receberam com muita festa e passei o dia todo passeando com eles. De noite, me recolhi ao meu quarto e acho que o excesso de atividade não me permitia dormir. Resolvi beber alguma coisa na cozinha e quando passei pelo quarto de meus tios, ouvi alguns gemidos provenientes de lá. A curiosidade me impulsionou e fui até a porta que estava entreaberta e olhei com cuidado. A cena que vi foi maravilhosa. Titio estava com as mãos amarradas na cabeceira da cama, totalmente pelado, e com os olhos vendados por uma faixa preta amarrada na nuca. Seu pau era enorme, e estava totalmente duro, apontando para o alto, com suas duas bolas pequenas de tesão grudadas na base do pênis, que não possuía qualquer pentelho. Titia estava deitada de bruços, segurando aquele grande caralho nas mãos, enquanto sua língua passeava lentamente pelas bolas de meu tio. A sua enorme bunda estava empinada para o alto, com as nádegas levemente entreabertas, como que em um convite para uma penetração futura. Estava tão distraído com aquele rabo delicioso que quando olhei novamente para meus tios fiquei paralisado. Titia estava com toda a piroca dentro da boca, apenas com as bolas do lado de fora, olhando para mim maliciosamente. Eu não sabia o que fazer. Ela acenou com a outra mão mandando que eu entrasse, tirou a boca do cacete e falou: “Tá vendo, querido. Nosso sobrinho chegou. Não falei que o safadinho ia vir ver nossa foda? Agora você perdeu a aposta e vai ficar aí vendado, ouvindo ele me comer todinha.”. Não acreditava que aquilo estava acontecendo...haviam deixado a porta entreaberta de propásito por causa da aposta...e o prêmio era minha tia! “Vem cá, queridinho da titia...deixa eu avaliar seu materialzinho.”. Titia colocou a mão dentro de minha calça e puxou minha pica para fora. Ela ficou impressionada. “Amor, que piroca gorda você tem! Deve ser deliciosa!”. Eu não tinha um cacete tão grande como o do titio, mas em compensação, minha rola era bem gorda, o dobro da grossura da dele. Titia abriu bem a boca e abocanhou ela todinha, enfiando garganta adentro, até seus doces lábios encostarem em minhas bolas. Eu segurei sua cabeça e comecei os movimentos para frente e para trás, fudendo a boca dela. “Ai, titia...que boca deliciosa...você é muito gostosa.”. Suas mãos, agarradas a minha bunda, impulsionavam meu corpo para frente de modo que minha rola atolava todinha naquela garganta úmida e quente. Ela percebeu que eu acabaria gozando e retirou a rola da boca e ficou massageando a glande durante alguns segundos. Depois deitou e arreganhou as coxas grossas mostrando uma buceta bem grande, escancarada, totalmente depilada, rosadinha e molhada, latejando como a pedir minha pica. Também não deixei barato. Primeiro coloquei meu rosto todinho em sua xereca e comecei a sugar seu clitáris. Titia gemia de tesão, gritando que estava delicioso, e que queria que o sobrinho dela fizesse seu maridinho de corno na frente dele. Enquanto dizia que era uma puta, segurava minha cabeça com as mãos e arremetia violentamente com a buceta molhada em meu rosto, melando da minha testa ao meu queixo. Acabei engolindo um pouco do seu caldo quente, que escorria da buceta para o buraquinho de seu rabo. “Querido, eu quero esta sua rola gorda na minha xereca agora! Me arromba como você faz com sua namoradinha!”. Coloquei a rola na portinha e forcei a entrada do cabeção. Titia deu um gemido de dor e prazer e ela mesma jogou o quadril para frente enterrando todo o pau na buceta e dando um berro de tesão. Eu socava aquela buceta com todas as minhas forças, impactando meu saco contra sua buceta gostosa. Seus seios volumosos saltavam, batendo em seu queixo, o que sá aumentava o tesão da cena. Titia passava a língua como podia no cacete de titio, que estava com as veias da piroca saltando de excitação, sabendo que o práprio sobrinho estava arrombando sua esposa. Anunciei o gozo. Titia rapidamente colocou-se de quatro na minha frente e lambia com maestria a glande vermelha do meu pau. Ejaculei com violência, dando urros de prazer, esguichando uma enorme quantidade de porra melada na cara dela. Que foda deliciosa! Titia então tirou a venda de meu tio. “Veja o que seu sobrinho fez comigo, amor.”. Titio pôde contemplar a cena. Minha tia com a cara cheia de porra branca, sorrindo satisfeita, a xereca inchada e vermelha de tanto ser socada, totalmente arrombada pela minha rola gorda. “Amor, agora é a minha vez...sobrinho, você é um safadinho, hein? Arrombou minha esposa de jeito. Agora é sua vez de ver como se fode uma bunda gostosa desta. Vou fazer esta cadela gozar pelo rabo!”. Titia nem vacilou. Ficou de cácoras por cima de meu tio com o rabo virado para mim. Apontou a pica para o cú, apoiou as mãos em seus joelhos e começou a descer vagarosamente. Eu podia ver seu rosto franzido, os dentes cerrados, aguentando todo aquele mastro no rabo. A piroca de titio entrava arrombando tudo, separando lentamente as nádegas de minha tia devido ao seu tamanho, até encostar as bolas na bunda dela. E ela começou a cavalgar aquele tronco, dando uivos de prazer. “Mete, amor, mete! Arromba o rabo da sua puta que seu sobrinho já escancarou minha xereca! Me faz uma vagabunda que eu gosto...me fode o cú!”. Titio bombava o seu rabo com violência, descontando toda sua energia de corno no cú de minha tia. De repente, titia empinou a bunda e desceu com força, enterrando todo o cacete de uma sá vez, dando um berro de gozo ardente! Seu corpo tremia e suas nádegas esmagavam com força as bolas de meu tio. “Ahhhhhhhhhhhhhhhh! Estou gozando, caralho! Ai, ai, ai...que foda deliciosa...”. Eu estava maravilhado! Titio anunciou seu gozo também. Minha tia saiu de cima dele e segurou a pica entre seus volumosos seios, ordenhando aquele pedaço de carne veiúdo para receber seu merecido prêmio. Os jatos de porra atingiram o rosto de minha tia com violência, escorrendo pela sua face e adentrando pelos lábios entreabertos. Titia olhou para mim. “E então, sobrinho querido...espero que tenha gostado de seu primeiro dia de férias com sua titia.”. Eu sorri agradecido, e já pensando como seriam os dias restantes.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha sogra pediu pra ver meu pintoconto meu amigo comeu o cu da minha namoradavou contar como realizei minha voltade de trepar com dois e der duas rolas na bucetafoderam minha boca contos eroticocontos eroticos hetero casado fui dominado pelo coroacontos eróticos transei com minha sogra com ela dormindoconto soquei a pica na minha enteadinha de dez aninhoscasa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptcontos eroticos minha sogra me deu uma canseiracontos eroticos amigo gay inicioucontos eroticos esfreguei um bundão gostosocontos eróticos comendo o cu do meu amigo da escola.comconto de estupro de colegiaisme larga lençou bom diacontos minha mulher colocou bolinhas no meu cucontos eróticos bebadacontos er irmas vizinhacontos eroticos de sobrinho roludoconto muro eroticoPrimeira vez q dei o cu vestido de travestmacho casado ativo contoconto marido do ladocontos exitantes comi a mulhersinha domeu patrão na cama deleCunhada bunda site cellGozei no pau do meu irmão dormindo contoscontos de coroa com novinhocontos eroticos submisso gayhomen em purra seus ovos no cu de brunacontos eroticos, minha tia e meu cavalo http://transei com pastor gay no banheiro contos eroticos gaycontos eroticos homem casado dando para o primocontos eróticos Eu e mamãe pelados em casacontos colega de futebol pediu pra comer me cuzinhoChupando o peito da priminha gostosa:*Fiquei parado olhando a bunda delaEmpregada Triscando no meu pau contobronzeamento com a amiga greluda contocontos sexo cabaso samgrandocontos eroticos de incesto filho comeu a mae e a irma oa mesmo tempo (relatos)Bucetas aregaladas e raspadibhacontos erotico-mandou se exibir e virou cornomulek gemendo no pau do outro mulrkPorno mobile boqueternocontos espiando a irmã no banhozoio filme antigo erótico animalescoSou casada fodida contoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuconto gay sobrinho viro esposaconto a empregada me pegoucontos eróticos de mãe ajeitando a filha para o pai comer na frente delacontos eroticos sou casada dando para dois garotos parte 2padrinho enchendo a boca da afilhada de muita porradeu sonífero para comela prnocontos eroticos pego gostoso o meu filho gueicontos eroticos esposa marido e sogrocontos eritico papai colocou de castigoPorno contos incesto pais e maes e suas meninas iniciando o melho sexo familharcontos em um assalto vorou surubacontos de coroas safadas no cacetaoquero uma buceta envolvendo meu pauTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticoshistorias eroticas de amigo hetero e como eu fiz pra pegar eleConfesso bato punheta pra velhocanto erótico amiga da minha esposa dormir em casacontoerotico meu padrastomim comeuvideos porno pai afunda as tanga da filha virgemsou crente casada mais sou putacontos eroticos duas amigas brancas encontraram negros caralhudos pra fodercontos mia subria noviacontos de ninfetas com bombeiroscontos eroticos a1. vez da bichinhaacordei com meu cuzinho todo melado contos gayminha iniciacao na zoofiliaContos escrava sexual do patraocontos eroticos cuzinho pro paicontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavammetendoo con vpontadi pornocomtos eróticos de fazemdeira com animal