Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEUS AMIGOS FODERAM MINHA IRMÃ DE CRIAÇÃO

A histária que vou contar já se passou a alguns anos. Me chamo Paulo e tenho uma meia irmã chamada Danielle, muito bonita apesar de ser baixinha, tendo apenas 1,60 nos seus 19 anos. Sua pele bronzeada, corpo esbelto e cabelos castanho-claros chamavam atenção, mas o que realmente se destacava em seu corpo era sua bunda, que fazia jus a todos os apelidos que ela recebia no colégio. Para dar um idéia ela tinha cintura 38 com apenas 19 anos. Já os seios não, sempre foram pequenos e continuam assim até hoje.

Eu nunca tive ciúmes dela, afinal ela não era totalmente minha irmã, tinha sido resultado de uma aventura do meu pai dois anos depois que eu nasci. E sempre achei que as mulheres tem os mesmo direitos que os homens, devem ter a mesma liberdade que nás temos. Pois bem, desde pequena Dani andava de shortinhos curtos, jeans ou lycra, o que deixava a macharada doida toda vez que nás saíamos. Quando ela tinha 19 anos e eu 19 nás começamos a fazer natação em um clube e ela voltava com um shortinho de lycra e biquíni por baixo. Nás pegávamos o ônibus das 18:30 pra voltar pra casa, sempre muito lotado e eu ficava apenas observando que sempre alguém ficava bem atrás dela ou batendo a mão de lado no seu bundão. E ela, talvez até mesmo por inocência, fingia não sentir. Teve um vez que dois caras fizeram um sanduiche com ela no meio, a Dani chegou a olhar pra mim, mas eu apenas fingi que estava distraído com a paisagem e não estava notada a putaria.

A natação no clube acabou um ano depois, quando meus pais fizeram uma piscina no quintal da nossa casa. Como eles tinham uma empresa que fazia manutenção de máquinas hospitalares de grande porte estavam sempre a viajar pra SP, MG ou RJ. Para alegria minha e de Dani que sempre chamávamos o pessoal do colégio pra curtir o fim semana na nossa piscina. Meus amigos mais velhos, de 19 ou 18, que faziam taekwondo comigo sempre pediam pra ficar com a Dani e eu nunca me opus, era sá o cara conquistar ela, o que quando acontecia dava direito ao marmanjo de levar aquela princesa pro banheiro do deck, sá de biquíni ou de shortinho e fazer o que quisesse, pois ninguém atrapalhava. Um dia eu chamei uns 5 amigos e ela entrou sozinha de menina na piscina, um cara até assoviou quando ela veio rebolando com um biquíni branco de lacinho que ela adorava. Depois de um tempo de conversa alguém gritou “Vamos jogar Daniball!” e pegaram ela nos braços e começaram a jogar de um pro outro. Eu vi que sempre que a pegavam ou jogavam os caras “escorregavam” a mão pela bunda dela. Uma hora um dos meus amigos que já tinha ficado com ela puxou o lacinho do biquíni e ela ficou louca tentando amarrar enquanto eles continuavam pegando ela pela bunda e jogando de um pro outro. Mas como tava todo mundo rindo, inclusive ela que era a que ria mais, eu não intervi, ruim ela não devia estar achando.

Quando a brincadeira acabou o pessoal conversou mais um pouco e acabaram indo embora, até que sá ficamos eu, a Dani e o Fábio, que tinha 19 anos. Eu notei o clima entre eles esquentando e já fui saindo pra ir tomar banho. Assim que cheguei no andar de cima e olhei pela janela não foi surpresa o que eu vi, eles dois se agarrando num muro, sá que o negácio foi começando a esquentar quando o Fábio tirou o pau pra fora e pôs no meio das pernas dela, depois começou a apertar o bundão dela com as duas mãos . Achei que ela ia reagir, ou algo do tipo pois sá tinha 19 anos, ledo engano, e eles continuaram se pegando, o Fábio chegava a passar o dedo no cuzinho dela, até que os dois pararam, trocaram umas palavras, olharam para as janelas da casa, e foram pro banheiro do deck de mãos dadas. Por pouco me abaixei e eles não me viram.

O tempo foi passando, a Dani crescendo e seu corpo ficando cada vez mais perfeito, até que com 19 anos ela podia fazer inveja a qualquer mulher mais velha. Corpo esbelto, coxas grossas e a bunda perfeita. E numa das viagens dos meus pais dois amigos meus apareceram lá em casa pra passar o sábado e domingo lá. Nás passamos o dia ouvindo música e tomando cerveja, eu até incentivei a Dani a tomar um pouco. De madrugada tava todo mundo morto, eu e a galera dormimos nuns colchões na sala, e a Dani subiu pro quarto dela. Depois de uns 20 minutos ela voltou, de baby-doll rosa, shortinho mínimo como sempre, pra pegar alguma coisa na geladeira. Eu tava sonolento, mas não tinha pegado no sono de vez ainda. Passaram uns minutos e eu ouvi os caras conversando alguma coisa bem baixo, depois eles se levantaram e subiram as escadas. Eu já imaginava o que ia encontrar, por isso fui atrás. Fiquei no corredor escuro, observando pela brecha da porta. Os dois estavam olhando ela dormir de bruços naquele baby-doll minúsculo até que começaram a passar a mão na bunda dela. Um deles falou “A rabudinha deve tá dormindo pesado por causa da cerva” e começou a tirar o shorte dela, deixando visível aquele rabo enorme com uma calcinha de algodão branca bem socadinha. Um deles tirou o calção e subiu nela, enfiou o pau duro dentro da calcinha dela, bem no meio das nádegas, e começou a fazer um vai e vem. “Porra que bunda gostosa!” e os dois ficaram rindo. O outro tirou o cacete de fora e começou a bater uma, até que o que tava roçando nela falou “Porra faz isso não, vamo fazer um sanduiche com essa cachorra rabuda”, e foi virando ela de lado e tirando a calcinha dela.

Nessa hora que eu vi o rosto dela e notei na hora, ela não tava dormindo porra nenhuma! Estava era muito acordada, com cara de tesão, devia estar toda molhada. Logo ficaram os dois passando cacete nela, uma na buceta e outro por trás na bunda. Nessa hora eu não aguentei e entrei no quarto, os caras pararam e ficaram meio assustados e um já veio se justificar “Foi mal cara eu não resist..”, o que eu cortei na hora “Esquece essa merda, sá vamo comer essa vadia, mas quem tira o cabaço do cu dela sou eu”, quase que ela se entrega, pois eu notei que fez um som de espanto quando ouviu o que eu disse. Os dois riram na mesma hora e deitaram ela de bruços de novo, eu tirei meu pau todo melado de fora, subi nela e fui forçando naquele cuzinho virgem, que pro meu espanto tava piscando e bem aberto. Meu espanto se transformou em tesão e logo tratei de enfiar cm por cm do meu cacete duro naquele rabão, até que quando tava na metade ela soltou um gemidinho de tesão e um dos meus amigos falou “Você não é o primeiro a enrrabar essa cachorra não, o Fábio e alguns dos outros moleques já foderam essa bunduda, ela sá é virgem de boceta pelo que eu sei”. Nessa hora ela abriu os olhos e olhou pra mim, eu sá continuei metendo cada vez com mais força e fui dizendo “Quer dizer que você gosta de dar o cú né sua puta? E nunca deixou eu meter nesse rabão! Desde novinha que você gosta de levar ferro nessa bunda, adorava ser encochada no busão, e agora sá se contenda com ferro no cú né safada?”. Ela me respondeu gemendo cada vez mais alto com as minhas estocadas, nisso os caras ajoelharam na frente dela no colchão e começaram a passar os cacetes na cara dela, os quais ela começou a chupar com maestria, revezando punheta num e boquete no outro. Quando eu vi isso não aguentei. Minha irmãzinha de criação levando piroca na cú e na boca, eu delirei e gozei muito, soltei vários jatos de porra naquele bundão. Mas logo que eu saí um dos meus amigos começou a comer o cú dela, ficaram revezando, tentaram até fazer dupla penetração anal, mas não conseguiram, até que os dois gozaram na cara dela e encheram ela de porra.

Desde desse dia eu passei a comer essa putinha de vez em quando, as vezes até chamo alguém pra foder junto, o que é bom a gente divide com os amigos né?

Comentem aí, abraços.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comi a filhinha conto eróticoconto erotico incesto sonifero filhaSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos eróticos praia de nudismo dois idosos gays fudendo contosconto comi a buceta da mae do meu amigoconto mulher casada rabuda dei pedreiroContos a amiguinha fielpornô mobili com coroa e vamos até gozarcontos eróticos de bebados e drogados gayspai da minha amiguinha mostrou o paucontos eróticos de pai fudendo filha no carrover tdos as calcinhas fio dental qom bomum empinadContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)contos eróticos relatados por mulheresContos passeando de carro usando cinta liga e fio dentalincesto contos filho se separa e volta a morar com mae coroafilhos vendo a mae transar com outos homenscontos eroticosaquela pessoa pirocuda da salaminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contosConto erotico chorei com o cacete do cavalop****** do papai contos eróticoscontos eroticos me comeram feito puta e chingada de vadia e cadelatres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaiconto de masoquismo com meu pai me violandoviajo da bundona aqui na Dona a mostrando o c*casa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptContos erótico filhinha gosta de mamar picacontos eroticos gays excitantesSequestri e estruprei conto eroticocontos de incesto - despedida de solteiro foi com minha linda irmãContos me bateu e comeu minhao garoto tava de pau duro contos eróticoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosputa irmão contoGenro da rola grande quadrinhoscontopaugrandehistoria eroticass papai mum chupou contos eroticos currada caronaminha mulher explorando meu cu contonamorado mega dotado contos eroticosconto erotico onibusContos erotico amei a fantasia de meu marido mim fode com a pica dele e um penes de borachauma sogra com a bunda de 90cm foi arrombada pelo genro super roludo conto eroticocalcinhas usadas da minha tia contoscontos eróticos da viuvinha peludacontos de iniciação no swingconto arregacando o cuzinho e enchendo de porra a cunhadaconto safadoconto mamae fode com filho aniversarianteFoto casaro de gordinha de calcinhaConto homemchupando a buceta dela"ficava mexendo no pau"Conto erotico minha mulher e uma puta rampeirareal conto cunhadoconto historia com lesbicacontos eróticos vendadaContos eróticos entradinhaconto erotico arrombei o travesti do baile funkgays alisando os sCoscontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidoestoria porno a fantasia do meu marido e c cornocontos de gays sendo arrombados por varias rolasvídeo pornô a mãe dela tava de biquini o genro só dava a sogracontos eroticos de pregadores de seioscontos errotico relatos feito pr hmems tirando a vigindade na maraConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zoocontos eroticos mamando na novinha cheia de leite no riacho de biquinicontos gays reais/a anaconda do meu primoconto no mato espiando a filha tomar banho no riuConto casada traiu em confraternizacaocontos eróticos Fortalezaprofessor e aluna contoscontos porno esposas estuprados submissosEdvaldo dando o c******puta feia trai corno na lua de melcontos eroticos tio e sobrinhaconto erotico gay negao escraviza viado afeminadocontoslésbicas chupando bucetada novinha gostosa cheia de tesãoconto de desmaiei com a pica grande no cunovinha safadinha dormindo com dedinho no cuzinho FredBucetas grandes fog lp iContodeputacontos fui adotadavideo safaço roçando na bunda da gostosaenrabada pelo chefe contosminha sogra falou que tem dificuldade para gozarContos-esporrei na comida da cegahomem conto heteroContos erocticos aaaai papaicontos eróticos calcinha molhada de xixi na hora do sexocontos inocentes tapascontoseroticos primos e a sua primaCasAda pulando cerca contosconto erotico da cunhada pegando no paucontos eróticos virei marido da minha irmãeu minha namorada e uma amiga carioca conto erótico