Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PATRICINHA E O PORTEIRO



Ola, meu nome é Fernanda, tenho 19 anos e moro no RJ. Vou contar para vcs algo q me aconteceu ha pouco tempo, e me fez ficar mais humilde, menos chata e viciada numa piroca preta...



Era uma tardinha de sol forte aonde eu moro, vaidosa como sempre, me arrumei toda pra dar um mergulho na piscina do meu predio. Brincão de argola, mil pulseiras no braço, gloss nos labios, tamankinho de salto pra ficar empinadinha, e um sempre presente fio dental minimo enfiado na bunda. Sei q sou bundudinha e sou ultra vaidosa com isso, exibindo o rabo como se fosse um trofeu pela piscina do meu predio.



No caminho da piscina cruzei com o seu Josiais, porteiro do meu predio, negro, por volta de 35 anos, e 180 de altura. Eu como sou bem baixinha, so nao sumia e passava despercebida perto dele, por causa das minhas reboladas, com a bunda toda de fora a quem quisesse ver. Ainda no caminho escuto um rapaz q trabalha de jardineiro perguntar pro Josias, "quem é essa gostosa?", Josias de pronto respondeu "é a putinha do 702". Ter escutado akela conversa e ser chamada de putinha pelo empregado, ja havia valido o meu passeio ate a piscina e elevado meu ego nas alturas... Nao sou uma putinha, mt pelo contrario, sou a tipica, patricinha filha unica e mimada ate o ultimo fio de cabelo pelo meu pai. mas tb nunca fui santa, apesar de ter tido apenas 2 namorados, sempre gostei de sexo.



Depois de torrar por umas 2 horas no sol, resolvi ir embora pra casa, e foi ai q cometi um erro q mudou a minha vida. So ao chegar em casa eu percebi q havia esquecido a minha makinha digital na espreguiçadeira q eu tinha ficado na piscina. voltei correndo pra buscar e nao achei mais. Josiais me viu de longe e me chamou, mostrando a makina em sua mao. o q acontece, é q nessa maquina eu havia feito no dia anterior um pekeno filme caseiro meu, pagando um bokete prum garoto q eu ficava. e nao é q em alguns minutos q o josiais teve a camera na mao o fdp futucou tanto q achou esse filme...



Ja com um sorriso no rosto ele veio falar comigo "Fernandinha, fernandinha, a senhora esta mt esquecida". eu fui agradecendo e estendi a mao pra pegar a makina quando o josiais puxou de volta e veio me perguntando "eu mexi um pouco nela, se é q vc nao se importa, e achei uma coisa interessante olha aqui.." eu irritada, tentei pegar a makina da mao dele, mas é obvio q ele é mt mais forte do q eu. "calma loirinha, deixa eu te mostrar esse filminho q eu vi aqui". ele botou o filme pra rodar na makina e mal apareceu a imagem comigo chupando o pau do garoto eu ja tomei a makina da mao do josiais. "pode levar a makina contigo loirinha, eu ja copiei o video pro computador da portaria, posso assistir e tocar qtas punhetas eu quiser.." eu tentei esbravejar, e manda-lo apagar o video AGORA!. Josiais so ficou rindo do meu jeito e falou "q gracinha, tao bravinha e tao boketeira! vc é cheia de pose mas adora mamar uma rola ne?" eu fikei em pe na frente dele sem saber o q responder, ate q ele ja foi me aterrorizando "vou mandar uns emails pro pessoal todo do predio, seu pai vai adorar ver a princesinha dele com um pau na bokinha..". eu me desesperei, NAO! como assim? apaga essa porra AGORA! Josias me pegou pelo braço e foi curto e grosso "escua aqui sua patricinha chupadora de rola, vc vai ter q mamar mt o meu pau pra me fazer apagar esse video! entendeu?". Pronto, eu nao sabia mais o q fazer, o q falar, estava atordoada, irritadissima, envergonhada e desesperada. meu olhos lacrimejaram, eu estava totalmente desesperada, josiais foi me levando pelo braço ate o quartinho da portaria, "calma putinha, eu sei q vc vai fazer tudo direitinho. essa sua bokinha de boketeira deve ta bem treinada ja.."



Entramos no quartinho e Josias trancou a porta e foi se sentando numa cadeira q tinha ali. ja foi abrindo a calça e me mostrando uma pica preta, grossa, mt dura ja. "vem ca, chupa..."



eu fikei parada, o q? como assim? josiais me olhou irritado e gritou "ajoelha e chupa o meu pau sua loira burra!" eu tentei argumentar, implorar, pedir pra ele nao fazer isso, pra eskecer esse video e me deixar ir embora. Josias se levantou da cadeira, e ja foi resmungando q ia mandar o video pra todo mundo.. "o predio inteiro vai saber q vc é uma boketeira entao" . eu dei um pulo na hora NÃO! Po-por favor! eu comecei a chorar.N-não mostra para ninguém! "Não mostrar para ninguém que você é uma chupadora de rola?" e foi se sentando novamente. eu chorava o tempo todo.isso, nao conta pra ninguem, por favor. "Sua patricinha metida! Agora pede de joelhos!". enguli o meu orgulho e perguntei, de joelhos? "É isso mesmo, de joelhos sua putinha loira" ele me forçou para baixo e eu não consegui resistir, fiquei de joelhos na frente dele, com a minha cara na frente do seu pau. "Branquinha metida, pede, vai, pede pra mim e eu vou ver se falo ou não para todo mundo." Ele pegou os meus cabelos longos e dourados com força, me fazendo olhar para cima, para os olhos dele. Por favor Josias...não conta para ninguém! eu pedi tentando controlar o choro. "ta bom putinha,mas quero ver se essa sua boquinha é gostosa"



Eu peguei o pau dele com a minha maozinha de patty, unhas cor de rosa bem cuidadas, aneis e pulseiras emperequetando tudo. fikei parada tomando coragem olhando pro pau dele. "vai logo sua filhinha de papai mimada, quer q o seu pai saiba q vc chupa rola?" Enguli em seco e comecei a mexer as mãos, como eu fazia para os meus namorados, masturbando aquela pica preta descomunal. Ele gemia baixinho e me olhava cheio de tesão. O Josias estava no céu, uma loirinha de 19 anos ajoelhada na frente dele tocando uma punheta gostosa devia ser a melhor coisa que já tinha acontecido com o cara. "Que vagabunda! Você é uma punheteira vadia" ele pegou minha cabeça com as duas mãos e me forçava para frente, o pau sempre batendo na minha bochecha ou nos lábios fechados. "Vc gosta de chupar um pau? eihn? olha pra mim e fala" eu ainda segurando o pau dele, ajoelhadinha, levantei meus olhos cheia de vergonha e disse q sim. "sim o q? fala putinha.." sim, eu gosto de chupar um pau, seu tarado! Ele me puxou pelos cabelos pra perto da sua rola e batia com o pau na minha cara, "Você é uma nojentinha, toda metida a besta! Acha que é melhor que os outros, mas não passa de uma piranha boketeira!! Sua chupadora de rola! Patricinha chupadora de rola, fala pra mim anda, fala q é uma chupadora de rola!" eu ja obedecia sem questionar, eu sou uma patricinha chupadora de rola, falei enquanto apanhava de pau na cara. " Putinha fresca! Riquinha boketeira! entao chupa o meu pai anda!" ele parou de bater com akele cacete na minha cara e enfiou na minha bokinha de princesa. eu fechei os olhos, tentei fingir q nao era o meu porteiro ali comigo e tentei mamar o melhor possivel pra terminar com aquilo tudo logo. "Isso, gostoso... não está mais tão bestinha gora não é vadia? cade o narizinho em pe agora? o seu papai tinha q te ver aqui... ajoelhada na portaria com um pau na boca..." ele nao queria so um bokete, queria me humilhar o maximo possivel. eu ja chupava com mais vontade, subia e descia a bokinha nakele cacetao preto dele, arrisquei ate umas lambidas nas bolas. "assim q eu gosto de uma loirinha rica, mamando uma jeba preta..." ele gemia ja, se deliciava com a minha chupada. "essas patricinhas sao todas umas pentelhas, so ficam caladas quando tao com uma rola na boca!" ele nao parava de me xingar, seu pau ja pulsava na minha boca, senti q ele nao ia aguentar mt tempo, e nao aguentou. me segurou pelos cabelos erguendo o meu rosto com o queixinho pra cima, e com a outra mao começou a tocar punheta jorrando a porra toda na minha cara. "caralho sua patricinha vagabunda, toma o meu leitinho todo nessa cara de nojentinha!!" ele gozava sem parar, melecando todo o meu rosto, esfregava e batia o pau na minha cara, limpando a cabeça do pau na minha buchecha.



"Viu como é bom mamar no pau do criolo sua vadia? amanha vc chupa mais..." eu me levantei na hora, amanha? como assim amanha? "amanha de tarde quando seus pais estiverem no trabalho eu vou passar na sua casa pra vc me pagar outro bokete.. e se ficar de mta frescura eu vou passar o rodo nessa sua bundona grande pra vc largar de ser mimada!" eu peguei uma toalhinha e limpava o meu rosto pensando nas palavras q ele acabara de me dizer, isso era algo q eu nao queria mesmo... mas nao sabia qt tempo ia conseguir evitar...



Alguns dias depois, o Josias apareceu aqui em casa, mas isso eu conto depois em outra historia...



um beijo pra quem gostou do conto, ate a proxima



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


aproveitaram da minha inocência contos eróticoscontos eu minha esposa e um viadinhoContos erótico filhinha gosta de mamar picacontos eróticos de infânciaxvidiofodendo entisdaconto de quando era novinho chorei com uma pica grande no meu cuzinhovirando moça contoscontos pescariaconto estagiaria chefecontos eroticos de enteadasminha esposa deixa a buceta cabeluda e da pra o meu melhor amigo em relatoscontos a pica do comedor pingandominha tiade fio dental exibidacontos de putarias gays/ flagrei o meu amigo comendo o cu de seu filho veadinhochupou o pau no karatê ele gozar na cara delacontos eroticos com mae e filho e pai assistindogoza nuoutro egravidacontos dormi com minha irmãestava carente contos eróticoscontos.eroticos fui.fodida pelo tio velho da van escolardesvirginando sobrinhaconto gay meu irmão sacudiu o pau dele pra mim contos eroticos comi o gay e virei namoradocontos gay meu primo ensinouContos sogra medindo o tamanho do paucontos eroticos dopando a cunhadacontos eroticos gay meu dono brutalconto-eu pequena e sapekinhaconto erotico marido bebado sogro fode norachupou o pau no karatê ele gozar na cara delacontos-gays sou gay e fui arrombado pelo pauzao grosso e grande do meu patraomuleke soca seu pirocao na gostosa no onibuscontos eróticos- virei mulher do meu paiContos porno fui atacada porcontos eroticos casada e comida por traficantespornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte elagorda acima de 100kg rebolando o bumbum bem gostosoContos meu marido me pediu chifrecontos dando de mamar para filhinha engulin porraConto erotico minha mae coroa virou a minha cadelinha.comconto emprestei meu marido para minha vizinha casada e carenteContos eroticos tatuagem da esposaSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos de traicao anal,postados no facebookconto eróticos a patinha da minha sograconto erotico mostrei minha calcinha por dinheirocontos de pagando com ocúestorei o cu dela contomulher mostrando partes intimas meladacontos chupei e dei pro porteirocontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaichupei meu filho contos eroticosconstos eroticos mae do meu amigo toracoroas peitos durinhos bicudo bundas gggesposa santinha liberando o cuzinho para o sogrocontos de menininhas sentando no colo de homensconto comi minha amiga peludacontos gay com moto táximeu pai me arregasou todacontos erótico eu de dhorte sem cuecacontos eroticos mamae me da o cu sem docasada dando o cu no bairro de na casa do ferantecontos verídicos com garotas teensMinha namorada deu a bucetaconto erotico velho praia nudismoGoiânia conto vigia da obra gay cucache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html porno minha vizinha safada mim chama para segurar a escada para elacasa dos contos gay desgraçado arrombadorengolindo ate o talo contosconto erotico foto mae que cu arrombado da senhoragostoza mastruba aloprado fas ele gozar xvidiocontos colocando menina pra. mamarcomia mae contossou hetero mas n resisti e chupei a rola gostosa contos eroticosSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos eroticos gay ainda menino virei putinha do velho me fazia de menininhasexo contos mendiga estuproMeu tio chera minhas calcinhashistorias eroticas comendo a irmã