Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONVENCI MINHA NAMORADA A DAR O CU, MAS ACABEI SEN

Oi pessoal estou de volta com mais uma aventura da minha infância, como no relato anterior estava namorando uma garota chamada Vanessa, e depois da orientadora nos pegar transando na sala de educação física, estávamos tentando arrumar outro lugar para transar, num belo dia convenci ela de matar aula comigo e ir até o parque das mangabeiras, quem conhece BH sabe onde é ele aceitou rapidinho nos encontramos na frente do colégio e pegamos o busão para subir até as mangabeiras, no caminho eu tentava convencê-la de dar sua bundinha pra mim, tava difícil convencê-la, chegamos ao parque e fomos pegar trilhas depois de alguns minutos trilha adentro paramos num lugar que passava um riacho tinha umas pedras grandes e alguma arvore de tronco grosso, daí parti pra cima dela e já comecei a tirar sua roupa ela agarrou meu pau abriu minha calça e abaixou e começou a me chupar, que delicia de boca ela tinha, daí a coloquei de costas pra mim encostada num tronco de arvore e passava meu cacete na sua bucetinha rosada e subia ate seu cuzinho que era rosadinho também agachei atrás dela e comecei a chupá-la, me concentrei no seu cuzinho ela se agarrava na arvore e gemia muito, daí levantei e empurrei meu cacete bem fundo na sua bocetinha, e comecei a fudé-la depois de alguns minutos ela disse que tentaria dar o cuzinho pra mim, eu pirei na hora e lambuzei bastante seu cuzinho e come CEI a brincar com os dedos no cuzinho dela, depois de alguns minutos coloque a cabeça da rola e comecei a forçar a entrada, era difícil, pois seu cuzinho era bem apertado, mas com muita insistência a cabeça entrou, ela contraiu, eu pedi para ela relaxar, pois assim não doeria, ela relaxou, dei um tempo e comecei a forçar de novo o pau entrou bem devagarzinho ate o talo, fiquei parado de novo mexendo o grelinho dela, ela começou a sentir tesão e começou a rebolar no meu cacete, daí comecei a fode-la, tava uma delicia comer seu cuzinho, mas tudo que e bom pode piorar, quando eu olho pro lado dois policiais a Cavalo nos vendo, eu tirei o pau correndo do cuzinho dela, ela arregalou os olhos, e os policiais sá disseram: bonito heim. Desceram do cavalo e vieram em nossa direção, daí Vanessa se abaixou pra pegar as roupas e um dos policias o branco, pois era um negro e um branco, falou pra ela não se preocupar com as roupas, pois ela não precisaria por enquanto, e chegou perto dela pegou sua mão e levou ate o pau dele, eu falei pra ele que ele não podia fazer aquilo, pois éramos menores de idade, daí o negão chegou perto de mim me deu uma tapa na cara e falou pra eu ficar quieto, pois se não ele levaria os dois pra delegacia depois nos levaria em casa e falariam para os pais dela e os meus, daí calei a boca o negão olhou pra minha bunda branquinha e falou pro seu parceiro, come ela que vou comer este viadinho aqui pra ele saber como e comer um cuzinho, o policial branco encostou a Vanessa na arvore e empurrou seu pau pra dentro do cuzinho dela, quando a geba entrou ela deu um grito e começou a chorar, pois a rola dele era enorme e grossa, ele dizia pra ela gritar bem alto, pois ninguém escutaria e ele iria esfolar o cuzinho dela, enquanto isto o negão me obrigou a me agachar e chupar o pau dele, eu como já tinha chupado dois paus em outras ocasiões chupei com gosto o dele que não era tão grande como do seu parceiro, mas era torto pra direita, daí eu olhei pro lado da Vanessa e ela chorava muito e o policial nem se preocupava e mandava ver no cuzinho dela, o negão me levantou me coloquei de quatro numa pedra, eu já sabia que iria sofrer e decidi aguentar firme, ele encostou seu pau no meu cuzinho e empurrou sem dá, que dor infernal, dei um grito maior do que a Vanessa, ele começou a me foder com muita força, depois de longos minutos sendo enrrabado, eles nos colocaram um de frente pro outro e continuaram a nos foder, e diziam um pro outro olha a putinha e o viadinho consolando um ao outro e fodiam nossos cuzinhos com gosto, depois de muito nos foderem eles gozaram vestiram as roupas e foram embora, nos recompomos nos lavamos no riacho vestimos nossas roupas e fomos embora, Vanessa não conseguia Nem sentar Dentro do ônibus eu também não era diferente, ninguém entedia, pois cheio de lugares vazios e nos dois em pé, depois disto Vanessa terminou eu por minha vez nunca mais levei menina nenhuma pro mato, pois ate gosto de dar o cuzinho às vezes, mas tem que ser com carinho.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de transando com o genro timidocontos eroticos corno e amigo onibus de viagemcontos vi meu marido bebado esperando nossa filha peitudacontos eroticos adoro tomar leitinho do papaiComi minha prima safadinha contocontos eróticos sadomasoquismo exttemoMeu primo me convenceu a mostra meu pau para elecontos eroticos meu padastro mim estropo no onibusconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuvizinha trai marido com cunhadinho contoscasa erótica gato na luzpagamento da terceira parceladeixando um corno manso contosContos minha mulher mandando eu engolir porracontos amigo so folho pintudocalcinha pedreiros conto eróticoscontos pornos irmas naturistascontos eroticos minha sogra de calcinha rendacontos eroticos mim arreganhei pra papai e ele caiu de boca na minha bucetacontos eroticos de pregadores de seioscontos de bucretao grandeeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos namorada velho caminhoneiroa primeira vez com homem casadocontos porno travestis estupros sadomazoquismocontos eroticos gays orgia piscinaconto gay meu primeiro cucontos feminino vacilei e me entregueiSogra boqueteirá mamando genro contoseroticosviadinho tapas esposa dedos no cu conto marido consolomeu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticoscomendo a tia dormindo contos eroticoscontos eroticos 19cmfazer sexo anal com cachorro pequeno e possivel ficar engatadoCont erot viuva e os meninoconto gay virei garota do sogroconto gay primos no sitioPasseio de lancha com um coroa conto erotico Seduzi cleide a esposa do meu amigo contos eroticossua buceta me pertencecontos eroticos corno e amigo camacontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travesticontos eroticos cunhadinha dormindoconto esposa nua no sitiocontos eróticos esposas traduzidas na minha frentecontos eroticos incesto cunhadacontos eroticos a tres corno mesma camaContos eroticos casadas sendo encoxadasandra porno animais homem comendo o cu do cavalo ele gostaconto erótico. eu minha esposa morando perferiacontos na roça coçando a rolaminha vizinha de camisetadanada da minha cunhada louca pra dargozando na submissa deitadacontos ajudei meu marido a comer minha sograconto erotico comi acrentemeu avô rasgou minha bucetacontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anoso assaltante e a vitima contos eroticosconto erótico cantada pesada na ruaChupei Contosmorro de tesão pela a minha madrasta/videoscontos quis dar pra um travesticontos eroticos o garoto perdidoas.gostosas.cimasturbando.duas.vesescontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaocontos eróticos uma travesti chupou miha bucetona greluda no banheiro femininomete mais. contosmarido viado hormonios femininos conto eroticoContos eróticos minha prima dica qué seu namorado não dava contaConto de puta estuprada pelos mendigoscontopaugrandecontos tio no carro