Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENSINANDO A SOBRINHA A DIRIGIR

Olá amigos, depois de muito ler os contos que são aqui divididos com todos criei coragem para contar-lhes o que aconteceu comigo e minha sobrinha. Ana é filha de meu cunhado, quando aconteceu este fato ela já tinha seus quinze anos e estava se tornando uma menina-mulher muito gostosa. No alto de seu desenvolvimento físico perdera as gordurinhas em excesso que tinha quando criança e agora exibia um corpo escultural, seios médios, pele branquinha com pelinhos loirinhos que reluziam e destacavam em sua pele bronzeada do final de verão. Uma bundinha que deixava qualquer um maluco de tesão e comigo, certamente não tinha como ser diferente. Tinha um jeito um pouco atirado para o meu lado, quase se oferecendo abertamente, o que irritava e muito minha esposa que raras vezes nos deixava sozinhos quando a família se reunia. Uma ocasião estavamos em uma festa de família e tive que ir buscar minha filha na universidade, fiquei um pouco irritado em ter que sair da festa, mas enfim, não podia deixar de buscá-la, quando ia sair já manobrando o carro, meu cunhado veio até o carro e me pediu o favor de levar a Ana até a casa de uma amiga que ficava práximo à universidade. Na hora quase gelei porque ela estava na festa com uma roupa que a deixava ainda mais deliciosa, uma miniblusa e uma microsaia que se forçasse a imaginação pareceria nem estar ali naquele corpo de ninfeta. Claro que eu disse que sim e nisso Ana saltou para dentro do carro, sentando-se ao meu lado sem dar tempo de que ninguém dissesse algo em contrário. No transcurso de casa até a universidade eu perguntei a ela se já sabia dirigir, ela alegre disse que estava tentando mas o pai não deixava pegar o carro. Parei, estacionei e disse a ela que trocariamos de lugar, se ela topava. Feliz da vida ela aceitou e disse que iria agradecer sempre e não sabia como retribuir o favor, eu apenas sorri. Ela começou a dirigir até que bem por sinal, eu disse para que ela dobrasse na primeira esquina, mesmo saindo da rota tinhamos que pegar uma via menos movimentada, ela dobrou e na mesma ora coloquei a mão sobre sua coxa deliciosamente a mostra. Ela me olhou e disse que perderia a concentração, então eu disse, bom motorista tem que saber lidar com imprevistos, subi a mão acariciando aquela coxa durinha e deliciosa, ela disse que ia parar então eu lhe disse que continuasse dirigindo que ia ver se ela era mesmo boa motorista, então subi mais ainda a mão e alcancei a calcinha que para minha satisfação já estava toda molhada. Eu sorri e disse a ela que se quisesse podia estacionar e parar de dirigir, ela gemeu apenas e continuou dirigindo... com os dedos comecei a acariciar a bucetinha de minha sobrinha por sobre a calcinha então afastei o tecido molhado para um lado e comecei a enfiar um dedo no buraquinho daquela xana gostosa... ela não aguentou mais e estacionou o carro meio desajeitadamente em um ponto que o poste estava com a lâmpada queimada, ficando mais escuro, então eu segurei o rosto dela com a outra mão e sem dar chance dela dizer alguma coisa beijei a boca ainda adolescente da minha sobrinha. Ela tentou esquivar-se mas acabou retribuindo o beijo deliciosamente e relaxando o corpo facilitando os carinhos de minha mão em sua bucetinha. Depois eu sai do carro e mandei que ela deitasse no banco de trás, levantei sua saia até a cintura e tirei a calcinha fazendo aparecer uma maravilhosa bucetinha com pelos douradinhos, ainda macios de puberdade recém adquirida, ao que não resisti e cai de boca chupando e lambendo aquela bucetinha como um louco esfomeado. Ela gemia com tanto prazer que chegava a urrar de tesão, agarrando-se no banco com tanta força que poderia rasgar o couro dos assentos... chupava, lambia, mordiscava aquele grelinho lindo até que ela não aguentando começou a gozar como uma verdadeira fêmea no cio. Não suportando mais me coloquei na frente dela, entre suas pernas e enfiei meu pau inteiro de uma sá vez com uma estocada forte e decidida... ela soltou um grito de dor e tesão, um líquido delicioso que eu tinha ha pouco bebido daquela xaninha escorria novamente pelas coxas de minha sobrinha, ela então me segurou pelos cabelos e me olhando com cara de quem está louca de prazer me implorava para meter com força porque ela tinha adorado aquela penetração bruta.. comecei então a meter com força, levantando as pernas dela sobre meus ombros e enfiando e tirando meu pau como um animal enfurecido de desejos por aquela fêmea. Eu estava quase gozando mas não aguentando mais ver ela chorar de prazer tirei o pau e virei-a colocando de quatro no banco e ficando em pé no lado de fora do carro, assim enfiei novamente o pau, agora por trás, fudendo aquela bucetinha linda e apertada com estocadas firmes e decididas... não demorou para gozarmos juntos em tal intensidade que quase desfalecemos no banco. Beijei a Ana com muito carinho e nos vestimos rapidamente, tinhamos perdido um bom tempo naquele que foi um dos melhores momentos de prazer que tivemos juntos. Laura já esperava na frente da faculdade e quando nos viu, ainda braba, entrou no carro reclamando e não entendendo nosso sorriso. Ana desistiu de ir para a casa da amiga que estava indo e voltou conosco para a festa, lá ficou com todos entre bebidas e músicas ela sempre dava um jeito de me lançar um olhar de cumplicidade pelo segredo do que acontecera. Em um certo momento ela passou por mim e disse que se que pretendia que ninguém soubesse o que acontecera eu deveria leva-la mais vezes para dirigir... e sorrindo saiu da festa indo dormir.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Moreno olhos verdes gay uberabarelato homem chorou com a tora no rabocontos eroticos meu grelo e grandeempregada me masturbando nu contoscontos de casadas o negro desconhecido me arromboucontos putinha do matagalSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos eroticos porteiroxvidiocontos eroticos novinhafudeno cu da manu e ela gritando de dorcontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossogordinho nerd gay contosso rendudo socando ni bundao enormeContos eroticos gay iniciado pela maesexo com a irmãzinha contos eróticoscontos eróticos [email protected]Emrabado por travestis na frente da mulher contoscontos eroticos jingridContos de tesao por uma mulher casadacontos de coroa com novinhoconto gay xoxotao de garotoMinha esposa deu a xoxota pra um mendingocontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos de casadas o negro desconhecido me arromboucontos eróticos de gay e titio e amigoConto erotico numa festa de anos todos a foderem a que fez anos eu sou o viadinho do meu cunhado contos eroticosO coroa me levou pra sua lancha conto eroticoadoro ser fodida com força. conto eroticoSou casada fodida contopia se acha ser pausudocontos a filhinha de fii dando p i papaicontos eroticos lesbicas vi a buceta da minha amiga grande e greludaarrombando o cu da luzia contoscontos de putarias gays/ flagrei o meu amigo comendo o cu de seu filho veadinhosapato batendo xaninhana outra gostosoContos eroticos com esposas que foram arrombadas pelo tio do maridopapai voce me acha bonita contos eroticosTravest litoral contosmeu cuzinho contraindo no teu paucontos eroticos deixei a sapatao chupa minha buceta e meu cuContos de estupro na praiaTennis zelenograd contopau encostou na boca da filhinha coltosconto eróticos mana so de calcinhawww.contos eróticos meu pai viajo minha fico beba eu fudi ela.comcontos eroticos a mulher do engenheiro e o servente virgemcontoeroticoarregacadacomi o cu do meu irmao e da minha irma brincando de pique esconde contosMeu marido deu carona para um estranho e me insunuei pra elecontos erótico de casada bi certinhaconto banho com tia olhandoesposa voltou raspadinha contoscontos eroticos feriado quitinete praiade verdade o que injetam ou introduzem para aumenta bumbum e seioscontos eroticos sobrinha dormino bulindo na bucetaContos.Minha.sobrinha.bucetuda.tomando.banho.okinawa-ufa.ru chantageadacontos porno esposas estuprados submissosesposinha submissa apanhando na bundafetche pelos pés da enteada contos eroticoseu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos de esposa abriu o cu ao máximoconto de gozei gostoso naquela bucetanosso primeiro ménage com um colega de trabalho - relatosconto erotico com gordinhacontos arrombado por cdNao aguéntei e meti o dedo no cu da minha irma no bisao contofode rebola nele vaiconto. a sugadora de. porraquentes carentes cariocascasa do conto minha filha sentou no meu colo de mini saiap*** do tio contosvelho zinho tarado contoscontos ela da a bundacontos erotico com mim colega sem calcinhaconto erótico somos meio nudistascontos eróticos deixei um estranho comer minha filhacontos transex fudendo com entregador de pizzaContos eroticos gay primeira vez traumaticavideo de sexo fetiche mastubaram a buceta dela com varios consodos grandesContos eroticos... Toda gostosuracontoseroticos irmoes e irmã no assaltoNo cu da minha namorada amigo contos relatoscache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos eroticos dei meu cu pra todoscontos gays de incesto org.com-pai maduro e filho menino veadinhoSou casada fodida contoMe comeram ao lado do meu namoradoPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticosmulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videocontos eroticos sonho americano 2contos eróticos 2 meninos comeu minha mulherconto erotico loura com 3 africanoscontos eróticos com homens de pinto muito muito grande fora do normalcontos eroticos mamae comeu meu cuzinhocunhado fagendo sexo com cunhada noivinha gostosacontos eroticos de encoxadas