Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PEGANDO A PRIMEIRA CASADA

Bom, eu começo falando que nunca imaginei que me tornaria um pegador de mulheres casadas, mais foi tudo por conta do destino, acabei me viciando e especializando no assunto, já que hoje é meu maior desejo, a partir de hoje vocês vão me conhecer como GG, e o nome da minha primeira experiência vai ser Sonia... tudo começou quando eu tinha 30 anos, um dia que eu estava em cada sem nada pra fazer, então resolvi dar uma volta pelo bairro onde eu moro, ao passar por uma rua reparei que tinha uma mulher loira e muito atraente sentada em frente a casa dela, e notei que ela me olhava de uma forma diferente, então dei a volta no quarteirão e passei lá novamente, mas quando vinha na sua direção ela entrou dentro da casa, mais logo em seguida saiu e me olhou de novo, agora com mais intensidade, achei estranho porque ela era casada, resolvi me aproximar. Falei sobre o calor que estava fazendo e que o ar na rua estava mais fresco, então ela me disse que nem tinha como ficar em casa porque o relágio tinha desligado e ela num sabia ligar, eu me ofereci para desligar o relágio, ela agradeceu e me levou ate ele, mais logo que eu religuei o relágio ela me perguntou se eu queria uma suco, como eu já estava meio intrigado com aquilo, resolvi aceitar, e fomos para a cozinha, ela pegou o suco na geladeira e me deu, logo depois ela me disse que podia ficar a vontade que ela ia tomar um banho, não acreditei no que ouvi, aquela mulher maravilhosa e sensual me falando aqui, parecia filme, era impossível... mais ela foi na direção do banheiro. Eu fiquei estático sem saber o que fazer, afinal ela era casada e podia aparecer alguém, ela nem fechou a porta, de repente quando olho na direção do banheiro, surge aquela mulher linda, deliciosa peladinha na minha frente, quase morri de susto, seios grandes e duros, uma cintura bem feita, uma xaninha desenha e aparadinha, pernas roliças e com uma carinha de safada, fiquei extasiado com aquela visão, ela me olhou e perguntou: Você não vem? Sem saber o que falar eu so fui na sua direção, entramos no banheiro, ela encostou a porta e sem falar nada já foi descendo e colocando meu pau pra fora e acariciou ele bem gostoso, quando ficou duro ela disse; assim que eu gosto, grande e grosso, e começou a chupar bem gostoso, eu me senti um pervertido, afinal era a mulher de outro cara, mais estava bom de mais, ela coloca ele na boca e chupava feito doido, batia com ele na cara, falava que adoro uma caralho e que queria me fazer gozar de todo jeito, fazia uma massagem muito gostosa no meu saco e fica tentando colocar ele todo na boca, de repente ela levantou um pouco e colocou ele nos seios e brincou com ele La, gemendo d prazer com meu caralho em seus seios, cuspia nele e brincava mais ainda e sempre batia com ele na cara, e me perguntava se eu achava ela uma vagabunda por fazer aquilo, eu nem sabia o que dizer, sá olhava ela assustado, mais cheio de tesão, ela se levantou totalmente e me despiu todo, ficamos os dois paladinhos, meu pau estava muito duro, ela me pediu pra deitar no chão do banheiro, e quando deitei, ela colocou seus pés um de cada lado da minha cabeça e sentou na minha cara, na minha boca, começou a rebolar bem gostoso, ela estava todo meladinha e seu liquido vaginel era delicioso eu comecei a chupar ela bem gostoso e ela chupava meu pau também, ela num se aguentava de tesão e rebolava feito louco gemia muito gostoso e esfregava a buceta na minha cara, eu fiquei embriagado pela buceta dela, era um bucetão enorme que parecia que ia me engolir, mais eu queria mais e mais, pedia pra ela rebolar mais ainda, ate que ela num se conteve e gozo una minha cara, me lambuzando ainda mais, fiquei doido e acabei gozando também, enchendo a boca dela de leite quente, ela me pedia pra fazer a ultima coisa, eu disse que ela podia tudo, então ela se levantou um pouco e mijou em meu peito, aquele mijo quente, me encharcava todo, mesmo achando nojento era muito delicioso, ela me olhou e perguntou se eu gostei do jeito de cachorra que ela tinha, eu disse que adirei então fomos finalmente tomar o banho, ela num deixou que eu penetrasse nela de jeito nem um, já que num era isso que ela queria? Perguntei por que ela fez aquilo, ela então me disse que seu marido a tratava como uma Leide, uma rainha, mas as mulheres casadas querem seu dia de puta de safada, e que toda mulher tem desejos e fantasias, e essa sempre foi uma das fantasias que ela tinha, me confessou também que foi ela quem desligou o relágio. Nesse momento eu descobri que era esse tipo de fantasia que eu queria satisfazer. Esse é meu primeiro conto, mais tenho muito mais historias para contar... aguarde. [email protected], entre em contato.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto porno gay teen mulatoviciadopor bundas super rabudasconto erotico bruto com vadiaconto erotico amiguinha da minha irmanzinhaqero tranzar com a minha enteada ela r muito timidavídeo de mulher conto dar o cu ele micha de dorcontos eróticos cantada na rua não resisti e traícontos errotico relatos feito pr hmems tirando a vigindade na maraSEDUZI MEU PADRINHO +CONTOScontos punheta rapidacontos eroticos gay natal papai noel me comeucontos porno sou puta dos meus cachorrosconto erotico arrombei o travesti do baile funkchantajiei minha irma peituda para tranzacontos eroticos levei piça gg no cu ( madura ) contos eroticos humilhadaconto pau fora sunga biwuiContos erocticos dei comprimido ao velhovideo porno gostozinha de vestido preto sndo fodida com amae do ladaconto minha mulher cheia de porraconto cinema porno casalcontos eroticosde incestos anal chorandona picacontos eroticos de novinhas q fes anal parra nao perde o namoradovoyeur de esposa conto eroticocontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu coloconto gay meu sobrinho virou amantewww.loiras traindo com negao contosenrabada pelo meu filho especialquad erotico a apostagostoza mastruba aloprado fas ele gozar xvidiocontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadosconto viúva fogosahistoria comendo eguaurso velho peludo gay contosmeu filho meu marido contos eroticosmeu cuzinho ta sangrandocontos de trasas com massagistavizinha conto realensinei minha filha a transarcontos eróticos abixei a caucinha e fudi no becoContos de travestis pauzudosdeixo penetrar sem camisinhaesposa torcendo de biquini em casa conto eroticoDesvirginando a sobrinha de 18 anosboafoda foi dormi com colega tomo ferocontos eroticos meu alunocontos eróticos dona putonalevou boquete da irmã caçula dis que gosta de chuparcontos hot comeran minha buceta no pique-escondeconto erotico de o amigo de meu namorado me comeu na casa dele e ele nao viuConto acho que minha mulher deu pra outro chegou em casa com a buceta machucadacontos eróticos para ler a sogramulherbrasileira conversando putaria contoscontos eroticos minha sogra me deu uma canseiradeixei minha filhinha brincar com meu pau coltos netinha alizada pornodoidocontos eroticos dava balas e comia cu do pivetecontos incesto com minha filha carolcontos de siririca de mulher acima dos 60 anosContos er minha bumda e do maridocontos eroticos na praia meu sogro me comeuEstupro gay conto gay pedreirocornoscontoseroticosmeu amigo travesti me comeu contosafeminados de praia grande contatoscontos gay chupei o pau do borracheirocontos reencontro com meu excontos eroticos corninho limpamdo xoxota da esposa cheia de gozo do amantemulher poe seu cachorro dormir com ela e acaba deixando ele lember sua bucetatica dani buceta gistosameus peitinhos doíam...