Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA SACANA E LOUCA DE TEZÃO

MINHA CUNHADA SACANA E LOUCA DE TEZÃO.





Imaginem minha situação. Tenho uma cunhadona que é um “avião”, morena alta, quase um metro e noventa de altura, bunda larga, cabelos pretos, cumpridos, bocarra grande e sensual, lábios carnudos, seios grandes e volumosos, sá tendo apenas um pequeno “defeito”, é casada. Ela, todos sabem que não é muito bem casada, nota-se claramente em seu semblante pela sua tristeza quando vê outros casais felizes.Comentam-se muito que seu marido não corresponde aos anseios sexuais daquela fêmea carente.

Ela já foi flagrada por mim, quando me observava abraçado e beijando minha mulher, daí percebi que ela estava acariciando sua bucetona, como se estivesse me implorando para fudê-la. Ela tem um jeitão de puta, de mulher vadia, que gostaria de ser enrrabada por três machos ou seja, dois trepando consigo e ela chupando o outro.A danada gostaria de me dar o cuzinho, de chupar meu pau, disso eu tenho plena certeza, mas ela tem medo de sua irmã descobrir e acabar separando-se de mim. Tentei algumas vezes, mas não deu certo, mas já a vi nua um par de oportunidades, inclusive atualmente estamos se nos falarmos em razão de ciúmes dela, porém se surgir uma oportunidade, vou comê-la sim. Ela é uma cachorrona que inclusive, alguns amigos me afirmaram que ela supostamente faz uso de um vibrador, nas ausências do seu marido.

Ontem mesmo, tive o seguinte sonho com ela, que servirá de aperitivo e dica para eu comer aquela potranca.

Estava eu, na beira de um riacho, sentado, presenciando as límpidas águas daquele paraíso, era uma manhã de domingo, na fazenda de meus sogros que naquele dia juntamente com minha esposa, foram visitar um vizinho que estava doente. Fiquei na fazenda, e também minha cunhada que estava fazendo as tarefas de casa. De repente levei um susto, pois alguém havia jogado uma pedrinha na água do riacho, quando olhei para trás era minha cunhadona sorridente, trajando um mini-short branco, todo cavado, enfiado no seu rabão em sua parte frontal que dava claramente para ver a divisa de sua buceta, uma cena que dava um tezão enorme.Sua blusinha apertada mostrava aquele par de seios enormes e volumosos, sem o uso do sutien.

- Se assustou hein medroso! Ela me disse.

- Você está louca, o que veio fazer aqui? Perguntei-lhe.

Ela se mostrou indiferente, dizendo-me que não estava nem ai, que seus pais e minha mulher estavam ausentes, não sabendo a hora de retorno, que ela teria vindo me ver tomar banho.

- Ta com medo cunhadinho?

- Nem parece aquele que ontem a noite estava comendo minha irmã!

Eu a disse que não lhe dava o direito e a liberdade para tanto e se ela insistisse com aquele papo, eu contaria para sua irmã.

- Imagine você falar isso pra ela, não tens coragem e se tentar falar eu digo a ela que você estava me espiando tomar banho.

Fui ficando irritado e ao mesmo tempo, achando a conversa excitante, onde ela me apalpava, me dando tapinhas, tipo me pirraçando me chamando de medroso. Eu lhe falei sobre seu marido, ela foi taxativa:

- Pelo que ouço minha irmã gemer e chorar, seu pauzão deve ser bem maior do que o do meu marido.

Foi quando ela tirou sua blusa deixou aqueles peitões expostos, eu me esquivei, acabei escorregando caindo no chão, quando ela passou os mesmos em minha cara. Nunca vi nada igual, durinhos e sensuais. Ela pisou com um pé em meu peito e tirou o shortinho, ficando apenas de calcinha preta. “Uma mulheraça”, uma coisa que nunca tinha visto antes. Meu corpo tremia, estava diante de uma das coisas mais tezudas do mundo e o desejo louco me invadia a cada instante, meu coração estava a bater mais forte meu pau pulsava com bastante intensidade.Em seguida ela tirou a calcinha e arremessou a mesma no meu rosto, abaixou-se e esfregava em mim, senti o cheiro daquela buceta como nenhuma outra; momento em que a puta pulou totalmente nua dentro do rio, fiz o mesmo.Quando me abracei a ela, senti aquele abraço gostoso, aquele corpão escultural e bem desenhado.De repente ela deu um mergulho e por baixo da água, deu uma chupada em meu pau. Saímos do rio, fiquei observando aquela figura ímpar e gostosa, me acenando, convidando-me para a nossa primeira cena de amor.Tinha ali, uma reserva de mato, bem fechadinho, tipo uma cabana, onde adentramos, jogando nossas roupas no chão, ali iniciamos uma grande orgia.Ela me fez uma chupeta tão profunda e com prazer que senti de imediato um gozo tipo precoce, onde ela engoliu toda minha porra, momentos em que ela me fez um pedido que nem minha mulher havia me feito ou seja:

- Jorge, chupa meu cuzinho, chupa até eu gozar!

Não tive alternativa.

- Ai... Ui...Ui....Vaaaaai... Vou gozar... gooozar....

E daí, o jorro de urina saiu, com um cheiro forte, quente, esguichou em minha cara. A moça acabava de gozar em minha cara, naquele cuzão roxo e cheio de estrias, onde fazia incessadamente “bicos” e piscando na hora do gozo. Foi fantástico ver aquela morena caída, possuída e fervendo de tezão, o que culminou com seu pedido para mim comer seu botão.Ficou de “cata-cavacos” dando uma chupada em meu pau antes da penetração. Ao ver aquele cú da cor da semente do jambo, fiquei possuído de desejos, quando coloquei a cabeça, ela ia entrando estalando e o músculo anal, apertava meu pau quando a cabeça estava toda atolada ela gritava:

- Empurra todo, vai... não pare... Ta doendo mais eu aguento, vai porra...

- Vai meu cachorrão, meu sonho de consumo...

- Uai... Uai...mas é booooom....gozei...gozei.....

Ela desabou-se no chão e me disse:

- Jorge estou toda ardida, fudida. Arrombada e agora você vai comer minha buceta.

Já na medida da exaustão, ela foi até o rio, se lavou, voltando para o ninho do amor. Foi quando damos reinicio a nossa fudelança. Trepei aquela puta nos mais diversificados ângulos e posições, ela me chupou, bebeu minha porra que sua boca estava escorrendo meu liquido feito leite.

HOJE, ao acordar-me ouvi uns gemidos no quarto de minha cunhada, me aproximei fiquei observando aquela cena maravilhosa, através da fechadura da porta e pude ver que a danada estava de porte de um vibrador, uma pica tipo king Kong enorme, introduzindo em sua buceta e ela dizia:

- Ai Jorge, ai meu cunhadão... me come.... Eu sou sua... Vou te dar o rabo...

Tive naquela hora, a vontade de adentrar em seu quarto e comê-la, matando assim minha enorme vontade, já estava decidido a entrar em seus aposentos, mas de repente, para minha falta de sorte, a minha sogra estava me gritando para tomar o café que estava na mesa. Passei batido, mas descobrir o desejo de minha cunhada e na práxima oportunidade, comerei aquela puta fenomenal.



Braw.







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com elevideos sexo minha cunhadinha loirinhas bem novinha viu eu tomando banho e qui meda tudogarotinha contosela queria dar uma dançadinha no quartocontos eroticos arrastada pro mato e enrrabada pelo brimo da rola grossaadoro menino sacudo contosporno mulheris con a perna meia canbotacontos eroticos a tres corno mesma camaContos eróticos de tio sopinhascontos eroticos de de me tinhas conquistando os avós incestoContos eróticos amiga da minha mae me tirou a virgindadeconto erotico de gravida com consolocontos eroticos subrinhas virgemcontos eroticos trair meu marido no puteiroContos com espermadetalhes como fui estupradoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos erotic quarto empregadaconto erotico de orientadoras gorads dando cuconto erotico de leke fudendo carenteconto erotico submissa gozei choreiCasa dos contos zoofilia o cao que gostava de ser cadelaquero no rabo amor eroticoscontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos eroticos o consertador de maquina de lavar comeu minha mulherUni batendo p****** os malhadãopeoes de rodeio batendo punheta escondidocontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos eróticos fiquei só de calção na frente da babácontos eroticos ajudei meu filho e fui estupradacontos eroticos gosto de levar piça no cu e porradadelicia conto heteromeu pai fogoso contoconto comi.uma coroaSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putaswww.mulher linda fazendo carinho pro cavaloficar de pau durominha mulher pegou eu dando para o piscineiroContos eroticos pai q criou a filha sozinha trepando cm a filinha virgemcontos eroticos de meninas novinhas adolecentes transando com homens maduros e bem dotadoscontos de sexo conheci no.onibuscontos eroticos/comeu novinha peludinhaconto erótico Eu e minha filha damos o c* para o meu maridocontos de comi o cuzinho da irmã na banheiraviuva ecitada ver filho tomando banho e da pra elesarinha contos eróticos numero de telefonecu todo cheio manteiga da coroa peladaprimeira vez com meu vizinhocontos eroticos enrabeimelzinha de contagem no pornoconto erotico vi minha esposa dando pra outro sem querer estava escuromeu padrasto fou no meu quarto vcontosporno tio roludo viaja dd onibus com sobrinhacontos eróticos locador com comeu a inquilinacontos eroticos dos leitores comeu meu cu boceta a forcaContos eroticos de calcinha fio dental saia rodada no coletivogay mamando pirralhos contostranzando com tua irmã durmindovideo porno minha vizinha mim vizitou aki em casacanto erotico comi minha professoraconto porno apostei minha buceta e foi arrombada pelos meus amigoscontos porno eu e meu marido fomos violentadosquase matei amiga da minha mae contoscontos eroticos nane descomunalmeu cachorro gostoso viril zoofilia históriasconto mingau. de porraconto erotic pegand a calsinha da sograrelatos de comadre dando a buceta pro compAdrecontos com fotos flagrei meu marido com a viúva do vizinhocontos corno humilhado beija pésconto gay dando na apostacontos-no colo de papai na praia de nudismoPadrinho iniciando afilhada novinha contos eroticoscontos eroticos eu creci chupando pau grandefui experimentar e virei puta contos gay