Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

REUNIÃO DE MÃES LL

Depois de toda aquela loucura no motel, voltei pra casa com sorriso estampado no rosto, lembrando, da tarde que passei com a Mônica, me sentia como se eu flutuasse de tão bem que eu estava, quando eu estava quase chegando, minha namorada me ligou, disse que precisava sair, pra resolver uns problemas, nem discuti, falei pra ir sem grilo, e continuei indo pra casa... Cheguei tomei outro banho, abri uma garrafa de vinho e fui pra sala assistir o DVD da Luiza Possi que tinha comprado na semana passada, ainda não tinha arranjado tempo pra ver, fechei os olhos e lembrei-me daquela cena, me bateu um tesão, ouvi meu celular tocar e parei o que fazia pra desligar sem atender, mas percebi que era uma ligação desconhecida, fiquei enfurecida mas curiosa, resolvi atender do outro lado era a deusa morena...

Oi professora, já está em casa?

Sim cheguei quase agora, e estava pensando em você.

Eu também. Quero ver você amanhã, sábado vai demorar muito!

Amanhã minha namorada estará aqui, e não sei o que dizer a ela pra te encontrar... ela é do tipo que sufoca, sabe?

Sei, sei, vou ter que te encontrar sá no sábado?

Não, eu dou aula em quatro escolas, inclusive aí onde seu filho estuda durante a semana, segunda feira sá vou dar duas aulas, e tenho a tarde livre, pode ser?

Se não tem outro jeito!

Então segunda a gente se vê, no mesmo lugar?

Não, dessa vez eu vou te levar em outro lugar, pode confiar você não vai se arrepender...

Tudo bem então, saio as 13:00 horas, vou te esperar, beijo gata.

Beijo até segunda.

Enquanto ela falava comigo, sentia meu grelinho pulsando, já imaginando milhares de coisas, que morena! O final de semana parecia não passar, eu estava ansiosa, e minha namorada ficou bolada me vendo daquele jeito o domingo todo, aí resolvi que tinha que me controlar, pra disfarçar minha ansiedade. A droga da hora não passava, fiquei mais ansiosa na sala de aula, cheguei a perder várias vezes a linha do raciocínio, pra ter uma idéia eu estava explicando a matéria de histária pra revisão, do nada coloquei na lousa o questionário de geografia pra corrigir, os alunos davam risada. Durante o intervalo de aula, uma professora se aproximou de mim e eu levei um susto, e ela ria também, e eu me peguei pensando que todos já sabiam o que tinha acontecendo... Mas não era nada disso, era sá meu pensamento me torturando.

Enfim chegou a hora, guando via aquele gol vermelho na porta do colégio, senti minhas mãos congelarem e o suor frio nas palmas, entrei no carro e ela já foi falando: faltei no trabalho por sua culpa!

Você não precisava faltar! Eu te encontrava na saí do seu trabalho!

Não conseguiria esperar mais um minuto, como iria trabalhar hoje?

É, eu que o diga.

Ela ligou o carro, e saiu em sentido centro, seu perfume me deixou excitada, esticou a mão ligou o som do carro e estava passando uma música da Cássia, gatas extraordinárias que eu adoro, era um cd que ela mesma gravou, já estava na metade, pedi pra voltar a música ela olhou pra mim, como quem já sabia eu gostaria e voltou a música dando uma gargalhada gostosa...

Olhei pra ela com vontade de beijá-la, então resolvi colocar a mão em sua coxa, ela deu um gemidinho gostoso, e tirou a minha mão, e disse bem baixinho com a voz rouca meia tremula...

Desse jeito vou bater o carro!

Aquilo sá aumentou meu tesão, e assim que o carro parou no farol, ela me beijou, olhamos ao redor e tinha uma mulher no carro a lado olhando de boca aberta, rimos e ela seguiu com o carro durante uns quarenta minutos torturosos até o local que me levaria. Quando ela parou o carro, tirou o cinto e pulou em cima de mim me beijando enlouquecidamente, e se afastou derrepente. E disse: chegamos, quer subir, ou vai ficar aí me olhando?

Fiquei observando por um instante, era um prédio recem construido, sem entender bem saí do carro e fui atras dela sem fazer perguntas a segui. Ela apertou o botão chamando o elevador, e me olhando com uma cara safada! Disse: comprei um apê aqui, eu vou alugar pra uma amiga, mas antes quero estreiar com você. Fomos até o quarto andar, ela abriu a porta e saltou sobre mim me beijando e rancando minhas roupas que rasgou minha camiseta devida a fúria que puxou, naquele momento sá pensava em tirar as roupas dela, mas ela não deixou, me sentou em uma cadeira de plástico que tinha na sala, foi até outro cômodo colou um rádio no chão, ligou, e começou a dançar pra mim de um jeito bem sensual, que pensei em ataca-la, mas continuei sentada imável observando aquela cena, mas louca pra atacar...

Ela rebolava lentamente fingiundo sentar em meu colo mas não sentava, me deixando maluquinha, tirando peça por peça bem de vagar, eu quase surtando de tesão, tentei levantar, ela estendeu a mão me segurando pelos ombros e me sentei outra vez, então tirou a calça de costas pra mim empinado bem na cara equele rabão gostoso com uma calçinha fio dental, e disse: Ele é todo seu.

Coloquei a mão fazendo carícias bem de leve e soltei um tapinha, ela se virou e olhou pra mim com um sorriso safado no rosto e se sentou de frente no meu colo, nos beijamos e gememos entre o beijo de com muita fome, e desci as mãos acariciando as nádegas dela, com os dedos no fiozinho da calçinha alisando bem devagar de levinho, sentia seu corpo arrepiar, minha xoxotinha já estava encharcando a cadeira de tão molhada que eu estava, então procurei levantar, mas ela não deixava, continuava sentada sobre mim, resolvi puxar a calçinha pro lado e procurei o cuzinho enverguei os braços pra frente e comecei a mamar, e descer a mão a té seu rabinho, senti ele todo lizinho, acredito que era recente a depilação, coloquei a ponta do dedo, e ela empinou ainda mais como um convite, e fui colocando bem de vagar, e fui penetrando meu dedo nela sentindo suas mãos apertando meu cabelo continuei com movimentos leves e ela empinadinha toda solta sá par mim...

Tirei um pouco o dedo indicador o suficiente pra encaixar o outro dedo na sua bucetinha, quando encostei senti ela toda encharcada e fui a loucura, penetrei os dois, um em cada buraquinho, e ela gemendo bem gosotoso pra mim. Sentindo ela tão solta e gostosa daquele jeito gozei na cadeira, e acabei aumentando a pressão, ela já não gemia mais, gritava de prazer.

Vai professora ta gostoso de mais... E gozou, mesmo assim não parei, continuei penetra la, e ela já estava rebolando no meu colo, e eu penetrando com força e rapidez, ela solta um grito gostoso...

Aaaai... QUE GOSTOSO!

Olhou com aquele sorriso no rosto que adoro e disse: Nossa professora! Adoro sua aula!

Ainda encima do meu colo, eu pergunto a ela: quando você vai me chamar pelo meu nome?

Prefiro te chamar de professora, é mais gostoso.

Nos beijamos, ela levantou do meu colo segurou minha mão e me puxou para o banheiro, onde tomamos um banho bem gostoso, dei banho nela e nos beijamos bastante, quando saímos do banho ela me pediu pra buscar umas sacolas no porta malas pra gente fazer um lanche, quando voltei e vi aquela mulher nua na minha frente, soltei as sacolas no chão e fui com tudo beija la, se soltou de mim e foi em direção as sacolas, pegou um pote de cereja em calda examinou pra ver se não tinha quebrado e voltou em minha direção com o pote na mão, abriu,sentou ao meu lado, pegou uma cereja e enfiou em minha boca deixando o dedo, eu chupei, peguei uma cereja e a deitei no chão, passei a cereja bem de vagar no seio esquerdo dela, fazendo círculos no bico do seio dela e desci de boca,chupei e lambi, enfiei o dedo no pote de cereja e depois pinguei no biquinho do seio direito, lambi logo em seguida dei um chupão meio forte, ela deu um gemido, e pediu pra penetra La e eu dei um sorriso, molhei o dedo na pote e coloquei em seu grelinho desci até o ponto abri bem e coloquei sá a ponta da língua bem de leve e ela se contorcia no chão me implorando pra penetra La e eu continuava com a tortura deixando ela sem controle ao ponto de afundar minha cabeça no meio do seu sexo. Comecei a chupar e desci para lamber por trás, ela se virou rapidamente empinando pra ser chupada melhor, fiquei variando, na frente e atrás, ela veio com tudo fez uma posição 69 e meteu a boca em mim, gemíamos e chupávamos ao mesmo tempo, então penetrei meu dedo na bucetinha dela e lambia seu grelinho, ela gozou gostoso na minha boca e continuou a me chupar quando menos esperei, ela mete o dedo na minha bucetinha e eu gozei tão gostoso que até travei. Fiquei imável por baixo dela, esperando o meu corpo voltar ao normal, quando olhei pro relágio já tinha passado horas, resolvemos voltar pra casa e marcar pro dia seguinte.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de envagelicas encoxadas e fudidas na frente do maridocontos de padrinhos com afilhadaslambendo meu cu contos exibicionismocontos eróticos gays a primeira vez com 24 anosloiro do olho verde me fazendo um boquete gostoso perto da piscinaPorno de corno com mae e filha gemeno e gritanoprimeira vez com meu vizinhoconto de irma que viciou em dar o cuzinhocontos sobrinha veio cuidar da sograConto de gang bang no posto de gasolinaeu sentada na sofá sem calcinhas com pernas abertas pra o papa-contofiquei com a buceta ardisa pela grossa rolaSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininopornor contos e videos liberei o cu virgem para meu irmaocontos eróticos filhinha bobinhacontos madrasta acediada pelo enteadohttp://transei com meu sogro gay no banheiro dele contos eroticos gaycontos eróticos mulher domina outra mulherconto erotico neu rabo seduziu meu subrinhovirei puto do bar conto gayconto erotico gay coroa cavalao faz viadinho chorarvelhinho roludo comeu minha namorada contos iniciantescpntos eróticos percebi que me olhavam e batiam punhetaconto estava de biquíni cavadinha e ecitada na praiacontos eroticos de mae com seus cavalos comfotoMinha esposa arregaçadasContos eróticos gay meu amigo da bumda grande sempre deu o cumarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outrogozei com a minha.irma no meu coloconto erótico sonífero na sobrinhacontos erótico a coleguinha da minha irmãO dia que sequestrei minha neta conto eroticocontos eroticos trans hormonio calcinhacontos eroticos fio dendal da esposa com tesaolevei minha mulher pro cara mais pauzudo comer na minha frenteconto comi tia do meu amigoconto a empregada me pegoucontos comiminha primaConto erotic castiguei meu irmao gaicontos eróticos eu como minha sobrinha na frente da minha esposaconto meu chefe me chupoutia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozaxxx conto mais babado do incestocontos eroticos de putas viciadas em porra gang bangContos eroticos o jardineiro me enrabou gostosoconto erótico vesti uma cinta liga pro papaicontos eroticos aposentadas cavalasamelhor buseta de bashia do mundo gosanocomo me tornei viado parte 3 contpscoroa t***** da bundona state durinho rebolando gostosoas novinha gostosinha dando a b******** sendo engravidado tomando vinhomulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videoporno chegou em casa e pegou a cunhada pelada de olhos vendados e comeu elaconto erotico arrastaram minha namorada na festamostra como fuder bem gostoso e a pica entrendao na bucetacontos eroticos peguei minha namoradaComtos filha fodida pelo pai e amigos delecontos eroticos desvirginando a enteadadespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripscontos erotivos mamar no pau infanviavirando moça contosContos heroticos esposa quer muitas picasJoão e chupando piru mesmo tempomarido da mae bolina menina contoscontos gay sentou no coloSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempoconto erótico "me bate" tapas na cara bundãocontos eróticos meu comeu esposa dele e a minhacontos de encoxadas reais porto alegrecontos erotico so de negrinhas dando o cusinho e a bucetinha pro cunhado e chupando muita rolaconto erotico sogra seu filho tem um rola grossaa mae do meu amigo contoscontos madre superiorascontos esposa rebolou para,amigocontos erotico de vizinho velho comendo vizinha do inimigoconto erotico empregada negra escraviza patricinhacontorelatoeroticossexo e esganaçao